Osho – A Vida Está Além do Seu Controle

 

 

A vida está além do seu controle.

Você pode desfrutá-la, mas não pode controlá-la.

Você pode vivê-la, mas não pode controlá-la.

Você pode dançá-la, mas não pode controlá-la.

Normalmente dizemos que respiramos, e isso não é verdadeiro – a vida respira por nós.

Mas continuamos a nos considerar agentes, e isso cria o problema. Quando você fica controlado, excessivamente controlado, não permite que a vida lhe aconteça. Você impõe demasiadas condições, e a vida não pode satisfazer nenhuma.

A vida lhe acontece somente quando você a aceita incondicionalmente e está disposto a dar-lhe as boas-vindas, não importa a forma que ela tome.

Mas uma pessoa muito controlada está sempre querendo que a vida chegue até uma certa forma, está sempre pedindo que ela satisfaça certas condições – e a vida não se importa; ela simplesmente não leva em conta pessoas como essa.

Quanto mais cedo você quebrar o confinamento do controle, melhor, porque todo controle é da mente. E você é maior do que a mente.

Uma pequena parte está tentando dominar, tentando dar ordens. A vida segue em frente, você é deixado para trás e fica frustrado.

A lógica da mente é tal que diz: “Olhe, você não controlou bem e por isso perdeu; controle mais.”

A verdade é justamente o oposto: as pessoas perdem muitas coisas devido ao exagerado controle.

Seja como um rio selvagem e muito do que você nem pode sonhar, nem pode imaginar, nem pode esperar, está disponível logo ali, ao seu alcance.

Mas abra as mãos; não continue vivendo a vida com mãos fechadas, porque essa é a vida de controle.

Viva a vida com as mãos abertas.

Todo o céu está disponível; não se contente com menos.

.

Osho

.

.

 

 Leia também:

 

Amar se Tornará a sua Natureza, Osho

http://pedrotornaghi.com.br/blogger/?page_id=1074

 

Celebração, Osho: 

http://pedrotornaghi.com.br/blogger/?page_id=1901

 

 Mestres da Meditação: 

http://pedrotornaghi.com.br/blogger/?page_id=2539

 

 

.

7 comentários em “Osho – A Vida Está Além do Seu Controle

  1. Será que é pecado viver mais que um amor em simultâneo?…todos dentro de parâmetros diferentes…Será que é tão difícil entender que ninguém é de ninguém…Amar livremente sem condicionamentos…Simplesmente amar…Viver as emoções…É pecado?…Por quê as cobranças?…Serei eu uma depravada?…Afinal quem sou eu?…Um ser incompreendido pela lei dos homens…Quem disse que a lei dos homens é a correta?…Aqui não está a questão de quem está correto…Mas sim o que é certo…
    Alguém me pode responder a estas questões?…
    Obrigado por me ouvirem…

  2. Excelente lembrança. Amo Osho.
    Este texto também me faz lembrar o grande filme “Instinto” com Anthony Hopkins.
    Obrigada pela maravilhosa lembrança.
    Bjs na alma,

  3. Texto excelente.
    Sempre aprendi a me controlar. Me é difícil soltar esse controle. É uma questão de educação que foi sedimentando pedra sobre pedra na minha construção. Tenho meu lado lírico, lúdico, dou risadas, mas é uma pequena amostra. Tento sair dessa armadilha nas brincadeiras, mas sou fraca nisso. Preciso trabalhar em mim a espontaneidade, a liberdade.

Deixe uma resposta