Psicologia dos Chakras

 

Cada um de nossos sete chakras está ligado a uma parte de nossa psicologia e, assim, podemos associar diferentes sentimentos, emoções, desejos ou medos aos respectivos chakras. Conforme cada chakra está vitalizado ou sem energia e o grau de consciência com que lidamos com o ele, esse chakra irá alimentar um comportamento diferente em nós.

 

Escolherei aqui um tema ligado a cada chakra para usar como exemplo.

 

Os Chakras são centros energéticos distribuídos pela coluna vertebral, desde o períneo até o alto da cabeça. Sua forma se assemelha a uma antena parabólica ou a um alto-falante, o primeiro um objeto que capta e o segundo um que irradia. Eles funcionam, em parte, como radares que percebem o mundo à sua volta e sofrem o impacto emocional e energético de acontecimentos e pessoas, ao mesmo tempo, se comportam como verdadeiras usinas que irradiam energia, emoções e pensamentos. Eles buscam interagir da maneira mais positiva ao seu alcance para alcançar a harmonia possível em meio às diversas situações de pressão do dia a dia.

 

Além de interagir com o meio-ambiente, os chakras têm um papel importante na regulação interna do organismo, atuando sobre nossa vitalidade, emoções e pensamentos. Eles fazem a ponte entre o corpo físico e o mundo subjetivo; atuando sobre as glândulas de secreção interna, eles integram as emoções ao corpo. Conforme nosso estado emocional, os chakras enviam mensagens às glândulas para que liberem ou não seus diferentes hormônios. Por exemplo, se estamos ansiosos, ativamos de maneira excessiva o terceiro chakra e esse provocará uma ativação do pâncreas, influindo na nossa absorção de glicose. Além disso vai estimular nossas supra-renais a dispararem jatos de adrenalina e cortisol, dois hormônios estimulantes, o segundo, conhecido como hormônio do estresse. Já se formos extremamente vaidosos e preocupados com a nossa imagem, vamos coibir o funcionamento do quinto chakra, alterando a liberação de hormônios da tireóide e gerando uma disfunção em todo o metabolismo.

 

Enfim, os chakras são fundamentais na regulação de nosso organismo, proporcionando equilíbrio e harmonia entre o físico, o emocional e o mental. Um chakra vitalizado e harmonizado nos deixa aptos a lidar com um meio ambiente desorganizado sem comprometer nosso próprio equilíbrio e organização internas, apesar das pressões externas.

 

Há várias maneiras de trabalhar os chakras. Pode-se fazê-lo, por exemplo, a partir das glândulas, ou de determinadas posturas, ou do trabalho com emoções, para levá-los a uma mudança de comportamento. Eu, particularmente, gosto de harmonizá-los através de ritmos respiratórios e meditações específicas para cada um.

 

As técnicas de respiração têm uma eficácia muito grande em limpá-los e vitalizá-los; elas possuem o dom de tornar difícil à pessoa que as pratica, que se auto sabote ou engane a si própria durante os exercícios, perdendo a oportunidade de desenvolver o chakra na sua plenitude.

 

Já as meditações possuem duas virtudes essenciais. A primeira é a harmonia que proporcionam entre a saúde emocional e os chakras; a segunda é internalizar e sutilizar os sentidos progressivamente, nos levando à consciência direta e pessoal dos chakras. Com a prática delas, passamos a participar mais conscientemente de nossos processos internos e, assim, encontramos os melhores caminhos para estimular as capacidades e talentos ligados a cada chakra e meios para dissolver, com alguma facilidade, nossos medos e receios a eles relacionados.

 

As meditações e respirações de primeiro chakra, por exemplo, proporcionam à pessoa uma grande auto-confiança, ânimo e disposição física. Elas dissolvem ou amenizam os medos de realizar, de exteriorizar, de se posicionar, e os medos da escassez e de sobrevivência. Elas regularizam o funcionamento das glândulas seminais, funcionando como um estimulante natural e aumentando a disposição e a saúde sexual.

 

As meditações e respirações de segundo chakra  dão à pessoa um grande centramento e capacidade de discernimento. Mestres indianos dizem que neste chakra mora o nosso “Buda Interno”. Elas nos conferem a base para uma visão própria e diferenciada da vida e atenuam os medos da solidão, da vulnerabilidade e da morte. Elas regularizam o funcionamento das glândulas supra-renais regularizando a produção de adrenalina, o que é fundamental para que mantenhamos o estado de vigília. Elas aumentam ainda a nossa capacidade de sentir prazer.

 

As meditações e respirações de terceiro chakra propiciam a capacidade de decisão; e nos levam à possibilidade de enxergar a verdade com nossos próprios olhos. Ao chegar no terceiro chakra, não queremos mais viver conforme nos ensinaram, mas, viver a cena em loco e aprender com a experiência. Essas práticas aumentam nossa força de vontade e capacidade de luta para afirmação de nossos ideais. Elas dissolvem o nosso medo da submissão e do fracasso, nos ajudando a interagir de maneira harmoniosa com o meio em redor. Elas regularizam o funcionamento do pâncreas, otimizando a absorção e o aproveitamento da glicose.

 

As meditações e respirações de quarto chakra nos proporcionam um aumento da auto-estima e uma maior capacidade para o amor, a amizade e os relacionamentos humanos em geral. Elas dissolvem medos diversos, como o de rejeição, o de ser ferido, o de respirar e o de sofrer constrangimentos. Elas regularizam o funcionamento do timo, melhorando o sistema imunológico e criando condições propícias ao nosso crescimento espiritual.

 

As meditações e respirações de quinto chakra proporcionam um aumento da nossa criatividade e capacidade de expressão. Elas dissolvem o medo da tristeza, o medo de desestruturar-se ao contato com a própria criatividade e com o desconhecido, e o medo da perda de controle. Elas atuam sobre a tireoide e paratireoides regularizando todo o metabolismo interno e atuando sobre o equilíbrio térmico do corpo.

 

As meditações e respirações do sexto chakra ampliam a nossa intuição e clareza interna. Elas nos possibilitam enxergar cada vez mais nossos processos internos, desmontando nossas defesas antigas e desnecessárias e deixando-nos atualizados emocional e psicologicamente. Essas práticas aumentam nossa capacidade de articulação mental e dissolvem o medo de entrega e de relaxar, além do medo de conhecer. Elas atuam sobre a hipófise e o hipotálamo, que formam o centro regulador de todas as outras glândulas.

 

As meditações de sétimo chakra nos levam a conhecer a paz, o silêncio interno mais profundo e os “estados nirvânicos”. Elas dissolvem o medo do vazio e da perda de identidade que parece acontecer quando mergulhamos em dimensões mais amplas da consciência. Elas neutralizam o medo da liberdade. Essas meditações atuam sobre a glândula pineal, ajudando a regular nosso sono e todos os ritmos internos naturais. Ajudam-nos a chegar a estados de consciência ampliada e proporcionam o mais profundo descanso e relaxamento.

 

Como a cultura indiana valoriza mais a prática que a teoria, as meditações e respirações dos chakras têm o propósito de tornar experimental o que é dito sobre os chakras. E isso, se consegue saboreando-as. Experimente as meditações pessoalmente em você mesmo..

Pedro Tornaghi

 .

.

Participe do curso:

MEDITAÇÃO ATRAVÉS DOS CHAKRAS E DA RESPIRAÇÃO

As Sete Dimensões da Consciência

.

.

Workshop de Vitalização e Sensibilização dos Sete Chakras

Presencial e Online
quartas-feiras às 19:00h

Local: Terra Mater
Rua Barão de Guaratiba 29 – Glória Rio de Janeiro, Rj

Início: maio de 2018
Informações e inscrições: (21) 2508-8608
meditarsempre@gmail.com
ou por mensagem no site

Veja o Programa em:

http://pedrotornaghi.com.br/blogger/?page_id=68

 

O TRABALHO

.

Através de aulas práticas que evoluirão por oito meses o participante se conscientizará de que, para usufruir de uma harmonia psicossomática, é necessário o funcionamento sadio dos sete chakras.

A tônica maior será dada a exercícios de respiração e meditação para a limpeza, revitalização e harmonização desses “centros vitais”.

O grupo será conduzido por Pedro Tornaghi e contará com técnicas inéditas trazidas de suas viagens à Índia somadas a outras criadas especificamente para esse trabalho.

Um mês será dedicado a cada chakra e um de exercícios de sensibilização, conscientização e integração dos sete “centros de consciência”.

.

OS CHAKRAS

 

.

 

OS CHAKRAS são “centros de energia sutil” que influenciam a nossa atividade orgânica, psíquica e emocional. Não são centros estáticos, mas dinâmicos, e o contato com eles significa uma relação direta com a intuição.

 

São sete “portas” de acesso ao “mundo interior” que possibilitam a descoberta de uma maneira mais livre e independente de ser O trabalho com eles leva ao aumento da sensibilidade e da consciência de nosso “universo interno” integrando-o ao cotidiano pessoal e social.

 

Seu desenvolvimento propicia um indiscutível aumento da vitalidade, da alegria de viver, da disposição interna, da compaixão e do amor, além de uma maior capacidade de responder aos desafios do cotidiano.

 

O sistema glandular é uma porta de fácil acesso a essa “mágica realidade interna”. Por isso, as glândulas serão trabalhadas durante os encontros, através das emoções, medos e desejos particularmente ligados a cada uma delas.

.

Os Exercícios do Programa:

.

– Para limpar e reforçar a saúde dos chakras;

– De meditação;

– De absorção e utilização do Prana (energia vital);

– De transformação das energias telúricas e magnéticas;

– De Respiração;

– Relacionados ao elemento de cada chakra (ar, fogo, terra, ar ou éter)-;

– Relacionados a cada um dos sete corpos (relativos aos sete chakras)

– Neo Reichianos

.

Leia também:

Chakra do Coração:

http://pedrotornaghi.com.br/blogger/?page_id=294

 

 

 

 

 

12 comentários em “Psicologia dos Chakras

  1. Como a cultura indiana valoriza mais a prática que a teoria, as meditações e respirações dos chakras têm o propósito de tornar experimental o que é dito sobre os chakras. E isso, se consegue saboreando-as. Experimente as meditações pessoalmente em você mesmo. Ajudam-nos a chegar a estados de descanso profundo e relaxamento integral.

  2. É a mais bela revelação da nossa divina totalidade em harmonia com a consciência cósmica!
    Que experiência maravilhosa você nos proporciona pela prática baseada em conhecimento profundo. OM TAT SAT!

  3. Gostaria que me indicassem livros a respeito desses temas. Obrigada

    Olá Sílvia, recomendo o livro de Arthur de Avalon, “The Serpent Power” em espanhol ele se chama “El Poder Serpentino”, publicado na Argentina pela editora Kier.
    Abraços

  4. Muito interessante e revolucionária esta pesquisa, pelo menos é a primeira vez que vejo com este enfoque. Podemos concluir então cada vez mais que somos pura energia e tudo no nosso corpo físico e espiritual (energético), está relacionado. Parabéns pela sabedoria, ousadia, persistência e fidelidade à sua missão nesta terra. Namastê

  5. Bom dia. Porque sou tão sentimento – sou toda quarto chakra, sou touro, 29-04, terra – mas sou sensível, chorona, tudo me abala………. me envolvo com os outros facilmente……. mas ao mesmo tempo sou alegre, vaidosa……gosto de ajudar, sou positiva………………não sou orgulhosa, procuro as pessoas mesmo quando elas me deixam mal…….. mas preciso aprender como fazer para não sofrer tanto.

  6. MUITO BOM! SOU MESTRE EM ARTES MARCIAIS E CRIADOR DO MARFHEUS, UMA ARTE MARCIAL CRIADA AQUI EM FORTALEZA. PARABÉNS PELO TRABALHO.

  7. Razão, emoção, sentimento, espiritualidade, organicidade – nunca esperei alcançar estes todos estes patamares do Conhecimento – entretanto, vencidoS os preconceitos que o predomínio do intelecto nos inculca, começo a viver mais plenamente estas outras dimensões da Vida.
    Agradeço muito à minha filha Flavia Argolo Estill, que vem me abrindo estes caminhos.

  8. Oi Pedro… vou sim participar do seu curso. Mantenha este processo educativo pela web pois colabora para as pessoas terem mais equilíbrio na vida.

Deixe uma resposta